Busca Avançada
Bendita Cura
R$ 35,00

PRAZO DE ENTREGA:

 
10 dias ap?s a confirma??o do pagamento.



DESCRI??O:

O quadrinista Mário César, autor de Ciranda da Solidão e duas vezes vencedor do Troféu HQMIX iniciou uma campanha no Catarse, para financiar o seu próximo livro de quadrinhos, Bendita Cura Vol 1. Obra retrata o que é ter a vida marcada pelo preconceito e os efeitos de terapias de reversão que tentam curar algo que simplesmente não é uma doença.

Por conta do teor da história, a HQ está sendo disponibilizada para leitura on-line gratuita. A intenção do autor é que sua mensagem chegue ao maior número possível de pessoas. Quem quiser pode ler aqui e, se gostar, ajudar a transformar a edição impressa em realidade.

A HQ conta a história de Acácio do Nascimento, que desde pequeno, era um garoto diferente dos demais. Preferia brincar de boneca a jogar futebol, o bambolê lhe interessava mais que carrinhos e pistolas de cowboy. Assustados com a possibilidade de seu filho ser homossexual, Mara e Galdino submetem Acácio desde os cinco anos de idade a diversos tratamentos para ele se tornar um menino normal como os outros.

O primeiro volume de Bendita Cura, acompanha a infância e a adolescência de Acácio, a dificuldade de seus pais em lidar com uma questão que desprezam sem ao menos conhecer direito, as provocações de outras crianças na escola, o despertar de sua sexualidade e as cobranças para se encaixar nos padrões ditados pela maioria.

Desde 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) se posicionou contra a homossexualidade ser considerada uma doença e passou a tratá-la uma variação natural da sexualidade humana. A partir deste entendimento, uma resolução de 1999 do Conselho Federal de Psicologia (CFP) proibiu os profissionais de aplicarem terapias para tentar alterar orientação sexual no Brasil.

Mesmo assim, a chamada “cura gay” volta e meia vem à tona por conta da ganância dos que almejam lucrar com a ignorância e o preconceito sobre a questão. Grupos conservadores desejam submeter pessoas perfeitamente saudáveis a tratamentos abusivos e, não raro, os próprios homossexuais se subordinam a métodos que beiram a tortura para corresponder às expectativas dos outros.

O primeiro volume de Bendita Cura terá 120 páginas coloridas, miolo em papel offset 90g, capa em papel supremo 250g, formato de 16×23 cm, lombada quadrada e orelhas. As recompensas para quem apoiar o projeto vão de pôster A4, desenhos personalizados, páginas originais do livro até um jantar de lançamento do livro com comidinha caseira feita pelo autor.