á Busca Avanšada
Brasil Real: A Desigualdade para Além dos Indicadores
ESGOTADO

Editora: Expressão Popular
Autor: Alexandre de Freitas Barbosa (Org.)
P?ginas: 152
PRAZO DE ENTREGA:

 
Produto esgotado.



SINOPSE:

O BRASIL REAL - desigualdade para além dos indicadores reexamina indicadores de pobreza e desenvolvimento no Brasil. Para os autores, o padrão de desenvolvimento adotado pode assegurar crescimento econômico e até ampliação das transferências de renda, mas não se mostra eficiente para enfrentar o persistente abismo da desigualdade.
 
Desenvolvimento, desigualdade e pobreza são temas recorrentes na agenda pública do Brasil. A pesquisa abre, segundo seus autores, um caminho para compreender o contraste entre os holofotes do crescimento e a real vulnerabilidade de boa parte da população brasileira. Contrariando o consenso estabelecido, os pesquisadores constataram (entre outras descobertas), que os programas de transferência de renda, apesar de representarem um avanço importante, não tocaram na desigualdade estrutural.
 
Ao invés de analisarem apenas a queda da desigualdade de renda para o conjunto do Brasil, mostraram as diferenças entre áreas urbanas e rurais, grandes regiões e estados, já que distância entre ricos e pobres apresenta diversas configurações espaciais. Enfim, uma pesquisa empírica que não se exime de enfrentar os desafios políticos e sociais do país.
 
A pesquisa e o livro contaram com o apoio dos seguintes parceiros da Christian Aid no Brasil: Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos, Centro Ecumênico Evangelização, Capacitação e Assessoria, Comissão Pró-Índio de São Paulo, Instituto de Estudos Socioeconomicos, Koinonia, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil e Sempre Viva Organização Feminista.
 
A equipe responsável é multidisciplinar e composta por: Alexandre de Freitas Barbosa, organizador da pesquisa, doutor em economia pela Unicamp e professor de História Econômica e Economia Brasileira do Instituto de Estudos da USP; Gustavo Gomes de Freitas, matemático, economista e professor dos Departamentos de Economia da PUC-SP e da Universidade Mackenzie; Monika Dowbor, doutoranda do Departamento de Ciência Política da USP; Ricardo L. C. Amorim, economista e doutor em desenvolvimento econômico pela Unicamp; Rogério Jerônimo Barbosa, mestre em Sociologia pela USP e pesquisador do Cebrap; Victor Callil, pesquisador do Cebrap e mestrando em Sociologia pela USP.